top of page

7 vantagens em quebrar metas grandes em metas menores

Todo mundo que ama papelaria personalizada já viveu a situação da empolgação por uma listinha... A gente a-m-a pensar em se organizar.


Só que a realidade do dia a dia pode não ser assim tão coerente com nossas intenções. Afinal, quem nunca começou uma dieta, um projeto pessoal ou de trabalho e, dias depois, já estava desistindo?


Não é que a gente não queira, a gente quer! Acontece que essa meta entra no meio do corre geral da rotina.


A gente sabe que ela vai mexer em vários pontos que, ruins ou bons, estão acomodados ali...


Por sabermos que essa é uma queixa geral, trazemos no artigo de hoje aqui no blog da BookArt algumas sugestões para não nos perdermos nas realizações de nossas metas e, se você tiver mais dicas, adoraremos conhecer também (é só deixar nos comentários).



O ponto de chegada lá da frente


Ter a clareza de uma metona é fundamental e mesmo que seja uma metona que, hoje, você impraticável de estalar o dedo e manifestar na frente dos seus olhos, ela deve estar clara: o que é, para qual data (mês / ano).


No ritmo dos Back Street Boys, step by step


Oh, Baby! A meta grande pode - e, possivelmente vai - gerar ansiedade e sobrecarga. Portanto, uma dica de ouro é quebrar a metona em tarefas mais possíveis e fracionadas.


Não tem bicho-papão atrás da porta


Nossa cabeça assume um compromisso. Nossas pequeninas ações cotidianas, nem sempre. Precisamos tomar ações rapidamente, lidar com situações inusitadas que não estavam no roteiro... E, no meio disso, a nossa metona pode ir pras cucuias.


Estabelecendo metas fracionadas a partir da meta grande, nos tornamos mais produtivas(os) e aquela coisa gigante lá da frente, a partir do nosso ponto de vista de hoje, assusta menos. Logo, torna-se mais provável de ser realizada.


Nossa agenda Capa Mármore para te ajudar na organização - AQUI


Foco nos pequenos passos


Você já parou para pensar no por quê? O por que da sua desmotivação?


Conversando aqui na empresa, a gente chegou juntas ao mesmo motivo: a gente desmotiva porque trava e trava porque qualquer coisa do dia a dia pode tirar a gente do eixo.


A gente também considerou que pensar em meta grande bloqueia porque ela está muito lá na frente e é meio óbvio que se fosse tão fácil assim realizá-la, já teríamos a meta cumprida no agora.


Focando nos pequenos passos diários, nos blindamos das distrações e isso tem sido excelente pra nós duas, aqui. Recomendamos.


Divida tarefas em temas


Nos nossos planners, deixamos várias sessões para que você possa dividir tarefas em temas ou áreas específicas.


Também usamos os nossos assim (quem está com a gente lá no IG e acompanha o ritual noturno de dar checked nas ações diárias? Segue a gente lá e vem com a gente! AQUI)


E para quem se organiza melhor com agenda, neste post a gente mostra a lindeza da Agenda Capa Mármore (aqui)


Planos semanais e mensais


O terceiro ponto que concordamos nas nossas rotinas é o de organizar melhor o plano de ação semanal. Como estamos em São Paulo (eu, Cris) e em Curitiba (a Sa, na produção e na expedição), criamos planos semanais e adotamos o método GPS de recalcular a rota diariamente, sempre que necessário. Dá muito certo.

Quando você congela planejamento, você enrijece ações. Para temperamentos metódicos, isso parece alívio. Afinal, quem ama um método acha que está salva(o) assim.

Acontece que a gente tem uma coisinha chamada vida e, no meio de cada dia, outras tantas coisas acontecem. No meio dessas coisas existem as distrações que podem nos tirar do eixo da meta, mas, também existem trampolins fantásticos! Use-os!


Não é que você os queira, mas abrace os obstáculos


Quando mais a gente nega que os obstáculos existam, pior.


Identifique-os. Lembra do que falamos no tópico anterior? Algumas pistas para chegarmos melhor (e até mais rápido) na metona podem chegar com o tempo e com a evolução dos pequenos passos diários.


Termos paciência com nosso processo, abraçar os obstáculos e vermos como podem ser ajuda também ativa nossas pequenas recompensas e isso nos estimula ver o progresso gradual. Celebre seu progresso.


Agora, é com você: tem mais dicas por aí? Conta pra gente.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page